Introdução

Resumo

        Como é possível dar uma visão concreta do tamanho dos planetas e do Sol aos alunos da pré-escola, do ensino fundamental e médio sem recorrer aos números? Escolhendo uma escala apropriada, representamos o Sol por uma esfera de 80,0 cm de diâmetro e, consequentemente, os planetas são representados por esferas com os seguintes diâmetros: Mercúrio (2,9 mm), Vênus (7,0 mm), Terra (7,3 mm), Marte (3,9 mm), Júpiter (82,1 mm), Saturno (69,0 mm), Urano (29,2 mm), Netuno (27,9 mm) e Plutão (planeta anão) (1,3 mm). As bolinhas que representam os planetas, construímos com papel alumínio (mas podem ser feitos com argila ou durepoxi ou até mesmo usando sementes e frutas). O Sol (80,0 cm), por outro lado, só poder ser representado por uma bexiga de aniversário, de tamanho gigante, enchida na saída do ar de um aspirador de pó, para alegria da criançada e espanto de todos.


Introdução

      Quando os livros didáticos abordam o tema “SISTEMA SOLAR”, geralmente apresentam uma figura esquemática do mesmo. Nesta figura o Sol e os planetas são desenhados sem escala e isto não é escrito no texto, o que permite ao aluno imaginar que o Sol e os planetas são proporcionais àquelas bolinhas (discos) lá desenhados. Apesar de não estarem em escala, os planetas maiores são representados por bolinhas grandes e os menores por bolinhas pequenas, mas sem nenhuma preocupação com escalas. Em alguns livros o diâmetro do Sol é comparável ao de Júpiter, o que é um absurdo, claro!

       Alguns livros apresentam, além das figuras esquemáticas, uma tabela com os diâmetros do Sol e dos planetas. Esta tabela também não ajuda muito, porque não se consegue imaginar as diferenças de tamanho dos planetas e do Sol apenas vendo os números dos seus diâmetros.

      Sugerimos abaixo um procedimento experimental, que os alunos podem executar como tarefa extraclasse, reproduzindo (ou não) o material do professor e que permite visualizar corretamente a proporção dos tamanhos dos planetas e do Sol, sem recorrer aos valores reais dos seus diâmetros. Comparação entre os tamanhos dos planetas e do Sol através de esferas

      Para darmos uma visão concreta do tamanho dos planetas e do Sol, representamos o Sol por uma esfera de 80,0 cm de diâmetro e, conseqüentemente, os planetas serão representados, na mesma proporção, por esferas com os seguintes diâmetros: Mercúrio (2,9 mm), Vênus (7,0 mm), Terra (7,3 mm), Marte (3,9 mm), Júpiter (82,1 mm), Saturno (69,0 mm), Urano (29,2 mm), Netuno (27,9 mm) e Plutão (1,3 mm).

       Para representarmos o Sol, usamos uma bexiga (amarela, de preferência) de aniversário, tamanho grande (aquela que geralmente é colocada no centro do salão de festas, com pequenos brindes dentro dela e é estourada ao fim da festa), a qual é encontrada em casas de artigos para festas (ou atacadistas de materiais plásticos).

         Enchemos a bexiga no tamanho certo, usando um pedaço de barbante de comprimento ( C ) igual a 2,51 m , com as pontas amarradas, pois C = 3,14*D, sendo D = 80 cm (o diâmetro que a bexiga deve ter). À medida que a bexiga vai sendo enchida (na saída do ar do aspirador de pó), colocamos o barbante no seu equador até que o barbante circunde perfeitamente a bexiga. É fundamental que o barbante seja posicionado no equador (meio) da bexiga durante o enchimento, pois se ele ficar acima ou abaixo do equador da bexiga, ela poderá estourar, para a alegria da criançada.


Conclusão

       Esta atividade permite ver a gigantesca diferença de volume existente entre o Sol e os planetas. Só mesmo enchendo a bexiga e fazendo as bolinhas que representam os planetas, tomaremos consciência da enorme diferença que existe entre os volumes do Sol e dos planetas.

       Os alunos participam animadamente desta atividade. Esta é uma atividade que, uma vez feita, dificilmente se esquece, pois ela é muito marcante.

       Fica ainda como sugestão que na impossibilidade de se fazer esta atividade tal como descrita acima, ela seja feita só com discos. Emenda-se duas cartolinas amarelas e recorta-se um disco com 80 cm de diâmetro. Recorta-se e pinta-se também discos de papel com os diâmetros dos planetas e pronto: temos o SISTEMA SOLAR nas mãos para comparações, o que é melhor que tabelas com números e figuras desproporcionais.
 

Referência:

Anuário Astronômico, Instituto Astronômico e Geofísico - USP, São Paulo, 1994.

Materiais necessários

  • 1-Rolo de Papel Alumínio
  • 1-Rolo de Barbante
  • 1-Bexiga tamanho gigante
  • 1- Folha com os tamanhos dos discos dos Planetas
  • 1- Régua

Papel Alumínio, Barbante,Bexiga tamanho gigante,Jornal,Régua e a folha com os discos dos planestas .

Comentários

  • jane mary nogueira disse em 03/05/2010

    adorei!!! achei o máximo, vou desenvolver com meus alunos e tenho certeza que vão aproveitar bastante.

  • katiucha orrico de moraes guimaraes disse em 22/02/2010

    Gente Amei!
    Muito simples e bem significativo para todos os envolvidos com a situação...farei com as crianças...com os filhos...vizinhos...hehehe...com todos. Parabéns!

  • Liga Dos Elementos Liga Dos Elementos disse em 15/01/2010

    Muito legal o experimento...A liga dos elementos foi criada para apresentar ao publico muitas experiencias interessantes da area quimica e fisica e nosso primeiro video ja esta disponivel,assim que puder de uma olhadinha divulgue esse projeto... ate a liga dos elementos agradece...o video esta super legal vcs vão gostar...

Comente

Para fazer comentários é preciso estar cadastrado no PontoCiência.

Cadastre-se ou faça login para comentar este experimento.

Buscar experimento

opções de busca

Experimentos Comunidade Ajuda Quem somos Notícias Outras fontes Contato