Flores Fluorescentes Por: Raquelsilva Silva

As flores nos atraem pela sua beleza e perfume. Mas existem algumas que também mostram propriedades fascinantes como da fluorescência. Confira nesse experimento essa propriedade que algumas flores apresentam e como isso pode ajudar alguns insetos na polinização.

Materiais Necessários

  • Lírio falso – da família Hemerocalis, Flor de j
  • Luz UV ou negra

Fase 1 - Mãos à obra

Esse experimento foi realizado com duas flores encontradas em canteiros: o lírio falso, muito comum em jardins e canteiros e também flores de jacarandá. Recomenda-se que as flores sejam colhidas e colocadas na água um pouco antes de fazer o experimento.

Fase 2 - Mãos à obra

Leve as flores para um ambiente que possa ficar totalmente escuro. Ligue a luz UV e ilumine as flores. Observe o que acontece.

Fase 3 - O que acontece?

A fluorescência é uma propriedade bastante interessante e consiste na emissão de luz quando um material é exposto à radiação ultravioleta. Existem várias substâncias fluorescentes e elas podem ser sintéticas ou naturais. Algumas plantas apresentam pigmentos que possuem características fluorescentes. Observando a foto da flor de lírio que foi iluminada com luz ultravioleta vemos que, além da flor apresentar uma coloração alaranjada brilhante, as anteras estão bastante fluorescentes e existem alguns pontinhos brilhantes sobre as pétalas. Esses pontinhos fluorescentes são polens. Podemos notar também que a flor de lírio iluminada com UV apresenta uma coloração um pouco mais escura próxima da base das anteras do que o resto das pétalas. As flores de jacarandá, quando iluminadas com luz UV apresentaram um roxo muito mais vibrante e chamativo. O lírio amarelo utilizado nesse experimento é polinizado por borboletas. Esses insetos da ordem dos Lepidoptera, ao contrário dos mamíferos, enxergam luz ultravioleta. Dessa forma esses insetos acabam sendo atraídos por regiões da flor que refletem mais a luz ultravioleta. Na foto tirada do lírio iluminado com luz UV podemos ver que existe uma região que se destaca e é amarelo um pouco mais escuro que o resto da flor. Os insetos podem ser atraídos por esse padrão de coloração sendo orientados a pousar próximo das estruturas reprodutivas da flor.

 

Fase 4 - o que acontece?

Por que algumas flores são assim? Muitos insetos são atraídos pelas flores por causa do cheiro e cores que lhes chamam atenção, mas os insetos não enxergam como nós. Alguns insetos vêem a luz ultravioleta (luz que nós não enxergamos) e não enxergam muito bem a luz vermelha. Além disso, possuem olhos compostos, que são chamados assim por serem formados por inúmeras estruturas fotorreceptoras, os omatídeos. Nesse experimento não simulamos o que os insetos que enxergam luz UV enxergariam, porque nós só conseguimos perceber a fluorescência estimulada quando iluminamos com UV e não a luz UV propriamente dita. Já os insetos enxergam a luz UV que é refletida pelos pigmentos da flor. Estudos realizados com abelhas mostram que elas conseguem enxergar padrões de coloração que aos nossos olhos são uniformes. Isso acontece porque nas flores existem diversos pigmentos. Para nós, que enxergamos apenas luz visível vemos esses pigmentos refletindo uma cor, como é o caso do lírio, que aos nossos olhos é todo amarelo. Mas esses pigmentos podem também refletir além da cor amarela, a luz ultravioleta. Então a região da flor que possui esse pigmento fica mais destacada na flor e os insetos acabam sendo atraídos e visitam aquela região. É interessante notar que regiões que possuem esses pigmentos que refletem UV estão próximas das estruturas reprodutivas das flores (androceu, parte masculina da flor, e gineceu, parte feminina da flor).  

Fase 5 - Para saber mais

Em busca das recompensas

Os insetos fazem a polinização ao carregarem o pólen de uma flor para outra. Mas os insetos estão em busca de que quando visitam as flores? Na verdade os insetos buscam uma recompensa que pode ser néctar ou o próprio pólen. Assim eles contribuem para a polinização ao visitarem a flor como recompensas garantem o recurso alimentar. Mas como eles encontram essas recompensas? Nas flores existem guias que indicam onde estão o néctar e o pólen. O guia de néctar é um exemplo disso. Em muitas flores é possível observar padrões de coloração, manchas, pontos, que contrastam com o fundo e que servem de sinalização para os insetos que economizam tempo e energia. Veja a imagem abaixo que mostra  guia de néctar em Mimulus.

 

Comentários - 6 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.

Vitor Marcelo Magalhães de Souza em 26/07/2012 01:50:56

Raquel, realmente ótimo experimento e melhor ainda é sua explicação. Poderia me dizer onde se acha para comprar luz negra ou ultra-violeta? Desde já, obrigado!

Ronaldo Luz Silva em 03/01/2011 18:48:55

Olá Raquel.

Gostei muito do seu experimento e das explicações.

Parabéns. Hoje aprendi algo novo.

Um abraço!